terça-feira, fevereiro 09, 2016

Aidan Knight - "Each Other" [album]

Aidan Knight é um cantor e compositor americano que lançou recentemente o seu 3º LP - "Each other". Descobri-o enquanto li-a a Les inrocks e ainda bem...

Indie pop, tranquilo, com devaneios pelo folk, melódico e que soa algures entre Josh Rouse e Bill Callahan. Músicas que vão entrando e conquistando num álbum globalmente equilibrado. Ótima surpresa! 

Fica a incrível "All Clear". Tentem aqui o álbum completo.


segunda-feira, janeiro 25, 2016

Car Seat Headrest - "Teens of Style" [album]


Will Toledo e o seu projeto Car Seat Headrest ganharam algum hype no final do ano passado com o seu álbum "Teens of style". Depois de alguns lançamentos online, Toledo conseguiu caiu nas graças da Pitchfork e Rolling Stone (entre outras) e assinou pela Matador records em 2015. 


Indie rock, lo-fi, com devaneios pelo post-rock, com um som despolido, riffs frequentes e vocalizações certeiras. Nem sou grande adepto deste gênero mas a verdade é que este é um álbum consistente e altamente competente.

Um boa surpresa num álbum que vale a pena descobrir. Fica a incrível "Something soon".

Ouçam aqui o álbum completo.


domingo, janeiro 24, 2016

André Bratten - "Gode" [album]


André Bratten é o novo menino bonito da música eletrónica norueguesa. A sonoridade aproxima-se dos seus conterrâneos Prins Thomas, Lindstrom ou Todd Terje, com uma eletrónica eclética, com devaneios pelo lounge, nu-disco e house


"Gode" é o 2º LP e é um interessante trabalho para descobrir. Um som globalmente tranquilo para ouvir e bater o pé...



Fica a fantástica "Quiet Earth".

Ouçam aqui o álbum completo. 

sexta-feira, janeiro 22, 2016

Martin Courtney - Many Moons [album]

Martin Courtney será provavelmente mais conhecido (e ainda assim pouco...) por ser cantor e guitarrista dos americanos Real Estate. Lançou recentemente o seu debut em nome próprio...

Indie pop, melódica e por vezes melancólica, lo-fi, com letras interessantes e arranjos simples mas eficazes. Um álbum que não surpreende, com uma sonoridade que se aproxima dos Real Estate, mas que se revela equilibrado e altamente competente. 

Uma boa estreia a qual vale a pena dedicar algum tempo. Fica a incrível "Northern Highway". 

Ouçam aqui o álbum completo.

sábado, janeiro 09, 2016

Howling - "Sacrerd Ground" [album]

O projeto Howling é uma das últimas descobertas por cá. Constituído por Frank Wiedemann (metade dos Âme) e por Ry X (músico Australiano sediado nos Estados Unidos), lançaram em 2015 o seu LP - "Sacred Ground".

Música eletrónica, densa, escura, com beats soturnos e vocalizações certeiras. O álbum vai oscilando entre momentos acessíveis e com devaneios pela pop e outros menos radio-friendlies e mais dançáveis. Não é fantástico mas consegue ter bons momentos.

O álbum é para os adeptos da música eletrónica. A incrivel e acessível "Signs" é para todos.



Tropics - "Rapture" [album]

O 2º álbum de Chris Ward (e do seu projeto Tropics) já é do inicio de 2015 mas só aterrou por cá nos últimos meses. Excelente surpresa...

Ward continua a apostar na música eletrónica, tranquila e com devaneios pela chillwave. No entanto o som é agora mais pop, acessível e onde a sua voz assume importância supreendente. Letras interessantes, uma voz altamente competente e beats que vão conquistando.

Um álbum equilibrado que merecia muito maior destaque. Fica a incrível "Blame":


sábado, janeiro 02, 2016

Melhores álbuns do ano

O ano já terminou e por cá é, finalmente, altura de balanços. Esta lista reflete os álbuns que mais rodaram e agradaram, com a certeza de que muitos ficaram por ouvir (o tempo não dá para tudo...). 

Melhores álbuns Internacionais:

1 – Jamie XX – “In Colours”


2 – Julia Holter – “Have you in my wilderness”



3 – Kurt Vile – “B’lieve I’m Goin Down…



4 – Father John Misty – “I love you, Honeybear”


5 – Tame Impala – “Currents


6 – Courtney Barnett – “Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit”


7 – Benjamin Clementine – “At Least for Now


8 – Colder – “Many Colours”


9 – Tobias Jesso Jr. – “Goon”



10 – Natalie Prass – “Natalie Prass”




Melhor álbum nacional: 

1 - Moullinex - "Elsewhere":



terça-feira, dezembro 29, 2015

Young Fathers - "White men are black men too" [album]

Os escoceses Young Fathers são pouco conhecidos por terras lusas. No entanto o seu debut - "Dead" - ganhou o Mercury Prize para melhor álbum em 2014 e recentemente lançaram um interessante LP - "White men are black men too".

Com um som que vagueia entre os TV on the radio e os Animal Collective, os Young Fathers assinam um álbum equilibrado, competente e que vai conquistando. Uma das boas surpresas para o ano que agora termina...

Fica a surpreendente "Shame" e a incrível "Sirens". Tentem:



sábado, dezembro 26, 2015

Baio - "Sister of Pearl" [single]

Chris Baio é um ilustre desconhecido para muitos e cuja maior referência é ser baixista dos grandes Vampire Weekend. No entanto, há já alguns anos que Baio mantêm um projeto paralelo que merece algumas atenção. Baio lançou recentemente o seu debut - "The Names".

O álbum ainda roda por cá, mas a primeira impressão é positiva. Pop, com devaneios pela música eletrónica que se materializam num punhado de ótimas malhas.

Fica a incrível "Sister of Pearl". Obrigatória!



quarta-feira, dezembro 23, 2015

Nicola Cruz - "Colibria" [single]



O equatoriano Nicola Cruz é um dos nomes emergentes da música eletrónica atual. Considerado por alguns como o protegido de Nicolas Jaar, Nicola Cruz editou recentemente o seu debut - "Prender el alma". Um excelente álbum!


Fica a incrível "Colibria". Um nome a reter...

Teen Daze - "Morning World" [album]

O canadiano Jamison (aka Teen Daze) voltou recentemente com um novo LP - "Morning World". Conhecia algumas malhas dos anteriores LPs mas nunca me tinha dedicado a este projeto...


Jamison mudou com este LP. Afastou.se da eletrónica e aposta num som pop, lo-fi, tranquilo, melódico com beats cativantes e letras interessantes. Não é arrebatador, não surpreende mas é um álbum equilibrado e competente. Músicas para ouvirmos sentados...


Fica a amostra que dá título ao álbum. Tentem:



segunda-feira, dezembro 21, 2015

Mano Le Tough - "Energy Flow"

Mano Le Tough é o alter-ego de Niall Mannion e um dos nomes fortes da música eletrónica atual. 

Além de algumas remisturas, Mano Le Tough editou recentemente o seu novo LP "Trails". Excelente álbum, que aposta numa eletrónica escura, com beats soturnos e vocalizações bem escolhidas..

Fica a obrigatória e incrível "Energy Flow":

domingo, dezembro 20, 2015

Benjamin Clementine - "At least for now" [album]

Benjamin Clementine foi uma das grandes revelações do ano. O hype gerou-se quer pela fantástica música quer polvilhado pela sua história pessoal, nomeadamente por ter passado das ruas de Paris para vencedor do Mercury Prize em apenas 3 anos...

"At least for now" é um excelente álbum. E Benjamin Clementine um genial cantautor e multi-instrumentista. A voz é fantástica, épica, acompanhada frequentemente por piano (tocado pelo próprio) numa sonoridade única e pouco consensual. Tendo em conta as suas capacidades, Benjamin podia arriscar pouco e ainda assim fazer um bom álbum. No entanto, aposta num som único, bem trabalhado, que vai crescendo, com uma sonoridade que vagueia pela pop, soul e  jazz

Uma excelente estreia para um nome a reter. Fica a fantástica "Cornerstone" ao vivo no  "with Jools Holland":

segunda-feira, dezembro 14, 2015

Deerhunter - "Fading frontier" [album]


O talentoso e pouco consensual Bradford Cox voltou recentemente com um novo LP para o seu projeto Deerhunter - "Fading Frontier". Atiro-me sempre com alguma expetativa ao que este rapaz faz...


"Fading Frontier" é um bom álbum. Bradford Cox aproxima-se dum som mais fácil, com musicas pop, indie pop, com letras interessantes e beats bens construidos. O álbum não é direto, continua a soar a "Bradford Cox". mas é sem duvida um dos álbuns mais acessíveis deste projeto.

Um album equilibrado e que vai crescendo. Um bom regresso!

Fica a fantástica "Breaker":


sexta-feira, dezembro 11, 2015

Grimes - "Art angels" [album]

Grimes (aka Claire Elise Boucher) ganhou enorme hype e reconhecimento após o fantástico álbum Visions de 2012. Por isso muita expetativa para o novo Art Angels. Apesar de globalmente bem recebido, a opinião não tem sido consensual..

Grimes aposta num som mais fácil (ainda que tenha alguns momentos menos radio-friendlies como a interessante SCREAM), com uma música eletrónica, bem pop, com beats diretos e letras cativantes. Deixou de ser tão escura e assim tornou-se mais acessível. Chegará até mais pessoas mas com isso perdeu algum do seu encanto...

É um álbum equilibrado (álbum do ano! para a NME), e merece destaque.  Fica, no entanto, uns furos abaixo do anterior Visions...

Fica o interessante vídeo para as duas "Flesh without blood/Life in the vivid dream":



quarta-feira, dezembro 09, 2015

Disclosure - "Caracal" [album]


Depois do badalado e interessante debut, os britânicos Disclosure dispensam apresentações. Em 2015 editaram o sempre díficil 2º LP - "Caracal".

Não rompem com o passado e simultaneamente perdem algum efeito surpresa. Música eletrônica, bem pop, frequentemente radio-friendly, direta e cativante. O hype é bem menor, o álbum não é tão conseguido, mas é equilibrado e merece destaque.

Um bom regresso com ótimas malhas! Fica a amostra "Magnets", com a colaboração de Lorde:

terça-feira, dezembro 08, 2015

Colder - "Many colours" [album]


O projeto Colder do francês Marc Nguyen Tan lançou recentemente o seu 3º LP - "Many Colours". Depois do longíquo "Heat" de 2005 tinha alguma expetativa...

Música eletrónica, escura, tranquila, "à la" Chromatics com beats cativantes e letras interessantes. Um som que vai crescendo e conquistando.

Um excelente álbum que tem passado ao lado de muitos. Fica a fantástica "Turn your back":


sábado, dezembro 05, 2015

U.S. Girls - "Half Free" [album]


A canadiana Meghan Remy, e o seu projeto U.S. Girls, lançou recentemente o seu 3º LP - "Half Free". Depois dos anteriores álbuns, muita expectativa para este novo trabalho...


Remy volta a apostar na pop, lo-fi, com beats cativantes e letras interessantes. Consegue construir um som único, muitas vezes "escuro", que vai crescendo e convencendo. 


Não é para todos mas é um ótimo álbum!! Fica a incrível "Windows shades":






quarta-feira, novembro 18, 2015

!!! - Ooo [single]

Nick Offer e os seus !!! (Chk Chk Chk) voltaram recentemente com o 6º album de originais - "As if". Depois dos interessantes 3 primeiros LPs, os !!! assinaram outros dois álbuns menos entusiasmantes. Ainda assim gosto destes rapazes e tenho expectativa para este novo trabalho.

Vai rodando por cá. Para já fica o novissimo single "Ooo":


sábado, novembro 14, 2015

Hurts - Surrender [album]


O duo britânico Hurts voltou recentemente com o seu 3º LP - "Surrender". Depois do interessante e badalado debut "Happiness" e do enfadonho "Exile" a expectativa era apenas moderada...


"Surrender" cumpre. O duo volta a apostar num electro-pop, dançável, quase sempre radio-friendly, com beats diretos e letras quase simples mas competentes. Não surpreende, decerto não figurará nas listas do ano, mas provavelmente não desiludirá os fãs.

Um album que diverte e que merece umas audições. Fica a interessante "Wish":